O CASO FLORDELIS: ASSASSINATO DO PASTOR ANDERSON DO CARMO COMPLETA UM ANO SEM SOLUÇÃO

Postado por Paulo Cezar Soares | Sexta-feira, 12 de Junho de 2020

 

Na próxima terça-feira faz um ano do assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da também pastora, cantora gospel e deputada  federal (PSD) Floderlis dos Santos Souza, crime ocorrido na casa do casal, no bairro de Pendotiba, Niterói, Região Metropolitana do Rio.

Um dos filhos da pastora, Flávio dos Santos, confessou ter dado seis tiros no padrastro. Mas a perícia constatou 30 perfurações. E, um outro filho, Lucas Cezar dos Santos, teria comprado a arma do crime  

  Flordelis ganhou notoriedade a partir de um documentário veiculado  em 2009, que conta como se transformou em mãe adotiva de 55 filhos, além dos quatro biológicos.

O processo corre em segredo de Justiça. A investigação começou sob a responsabilidade da delegada Bárbara Lomba, da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), que foi substituída pelo delegado Allan Duarte Lacerda. O fato, de acordo com a Polícia Civil, foi um procedimento de praxe, sem conotação com o andamento das investigações.

Afinal, o pastor Anderson foi morto por quê?  Desavenças na família por causa de dinheiro? O pastor tinha um  relacionamento extraconjugal, como chegou a ser cogitado inicialmente pela polícia? Cadê o celular do pastor? A pistola apreendida no quarto de Flávio foi ou não usada no crime? Quem são os responsáveis pelas tentativas de envenenamento do pastor, que chegou a ser internado em mais de uma ocasião, em 2018, com sintomas de taquicardia e võmitos. Essas são algumas das muitas perguntas não esclarecidas.

 Um roteiro confuso, com muitos personagens e ainda inacabado. Espera-se que esse crime não passe a figurar na lista dos crimes insolúveis.  

————————————————————————————————————————————————————–

Colabore com este blog. Mínimo de 10 reais.

Deposite na conta 00036281-0 / Agência 0175

Caixa Econômica  Federal - CEF

Comentários

Adicionar comentário

Preencha o formulário abaixo para postar seus comentários