Mais armas na rua: prefeito de Niterói que armar a Guarda Municipal

Postado por Paulo Cezar Soares | Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

 

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PV), tem se preocupado em excesso com a violência no município, um problema que, na essência, não é da sua alçada. Mobiliza-se, já há algum tempo, sem que tenha sido realizado nenhum debate, no sentido de armar a Guarda Municipal. E pretende também transformá-la em polícia comunitária, contrariando a Constituição  Federal. Aumentar o efetivo da guarda e armar seus homens, ao contrário do que muitos pensam, não vai contribuir em nada para diminuir a violência no município.

A prefeitura vai realizar um plebiscito na segunda quinzena de outubro. A população vai  dizer se deseja ua GM armada ou não. No município do Rio, a GM possui uma excelente infraestrutura - talvez seja a melhor gaurda municipal do Brasil - e não anda com armas de fogo. 

Quando um determinado problema assume assume uma proporção que sai do controle, a tendência das pessoas é aceitar qualquer alternativa no sentido de resolvê-lo, ou seja, apela-se para tudo. Mas é preciso ter cuidado, convém agir com a razão e não com a emoção, como é tão comum na maioria das situações. Portanto, com a crise que o país está passando, econômica e política, e com vários estados enfrentando  a questão da violência urbana, cujo índices não param de crescer, com a bandidagem atacando em todas as frentes, a tendência é o povo aceitar medidas que contrariam o bom senso. Não raro, nossas autoridades escolhem sempre o caminho menos trabalhoso, na tentativa de resolver crônicos problemas sociais. - a violência é um deles.

 Reavalie sua ideia, prefeito  Às vezes, como diz o ditado popular, a emenda  pode ser pior do que o soneto.