“Enxugar gelo”

Postado por Paulo Cezar Soares | Domingo, 22 de Janeiro de 2017

A onda de violência nos presídios deixou à mostra, mais uma vez, que nossas autoridades são omissas em relação ao tema. Só agem quando mortes , rebeliões ou massacres mobilizam a opinião pública.

O que foi feito de concreto depois do massacre no presídio de Pedrinhas, no Maranhão, em 2010? Nada! À época, assim como agora, muitos discursos, muitas sugestões para melhorar o sistema, mas de concreto nada foi feito.

O presidente Michel Temer - que foi vice da presidente Dilma Rousseff  - pelo que tem feito e falado nos últimos dias, está completamente perdido, assim como o governo do Rio Grande do Norte, que pediu ajuda do Exército. A verdade é que ano após ano a situação  vem se agravando. Amplia-se o número de facções com estrutura para modificar ou parar a rotina de um presídio.

Enquanto permancer o preconceito contra os presos fica difícil melhorar o sistema., Grande parte da sociedade pede mais repressão e acha que preso tem mesmo que sofrer. Não respeitam a nossa Constituição, que assegura ao preso respeito à integridade física e moral. Não pode ser sumetido a tortura ou  a um tratamento desumano.

Nossa sociedade e nossas  autoridades precisam mudar os óculos a respeito do tema em tela. A prisão não foi feita para  degradar  e maltratar o preso. Sem um trabalho sério para evitar a superpopulação, um tratamento mais humano com os apenados e investimentos para melhorar  a estrutura das unidades prisionais, além é claro, de um combate ao crime organizado, principalmente na questão das drogas, nada de novo vai acontecer.

Como diz o ditado popular é “enxugar gelo”.  

Comentários

Adicionar comentário

Preencha o formulário abaixo para postar seus comentários